Brasil e Inglaterra: o abismo que existe na internacionalização dos seus clubes

A TV continua a principal plataforma de audiência e renda da Premier League

Mais do que nunca a presença dos clubes nas redes sociais é vital.

A Inglaterra é um exemplo a ser seguido em campo e tbm na midiatização.

A TV continua a principal plataforma de audiência e renda da Premier League, porém o trabalho nas redes sociais foram intensificados para atrair mais público local e internacional.

Decidi fazer um exercício cruel, mas que pode ser esclarecedor sobre os patamares dos clubes brasileiros em comparação aos times ingleses medindo as principais contas oficiais das marcas nas mídias sociais (Facebook, Instagram, Twitter, Youtube e TikTok).

 

TOP-5 / Brasil

Flamengo: 32,7 milhões

Corinthians: 23,6 milhões

São Paulo: 15,3 milhões

Palmeiras: 11,2 milhões (sem TikTok)

Santos: 8,5 milhões

 

*Fonte: IBOPE | Repucom

 

TOP-5 / Inglaterra

Man. United: 134,4 milhões (sem TikTok)

Chelsea: 87,5 milhões

Liverpool: 85,5 milhões

Arsenal: 72,7milhões

Man. City: 71,1 milhões

 

O pensamento é global, clubes como Chelsea, Man. City e Tottenham investiram em contas oficiais em português.

Inegavelmente o resultado dentro de campo ajuda na internacionalização da marca, contudo o trabalho de convencimento é focado em conteúdos que falam da paixão pelo futebol e quando bem produzidos, mais fãs aparecem.

Resumo: existe uma fórmula e ela funciona.