×
90 segundos de leitura

Condenado por agressão, atacante russo acerta retorno ao Zenit

por Rodrigo


Postado em 01 October 2019 as 21:09 Horas



Condenado e preso por agressão na Rússia, o atacante Aleksander Kokorin deixou a prisão e acertou o seu retorno ao Zenit, da Rússia, no mês passado. Aos 28 anos, o atacante russo assinou um contrato até o final da temporada com um dos mais populares clubes da Rússia. Vale lembrar que o novo contrato de Kokorin terá uma redução salarial substancial em relação ao seu antigo contrato, antes de ele ser condenado e preso por agressão. 

Ainda na cadeia, Kokorin chegou a dizer que jogaria até de graça no Zenit, mas as coisas não serão bem assim. Ele terá um salário bem menor, mas não jogará de graça. Kokorin e o jogador Pavel Mamaev foram condenados a 18 e 17 meses de prisão, respectivamente, em maio deste ano por hooliganismo e agressão a uma autoridade do Ministério do Comércio e espancarem um motorista em outubro de 2018. 

No último dia 19 de setembro, os dois jogadores foram liberados da prisão e responderão o processo em liberdade, após as autoridades aceitarem um recurso de liberdade condicional aos atletas. Na época das agressões, Kokorin jogava no Zenit e pela Seleção Russa, enquanto Mamaev defendia as cores do Krasnodar. 

Sobre Kokorin e Mamaev, eles não jogam uma partida oficial de futebol há um ano. Ambos estiveram em campo em outubro de 2018 na vitória do Zenit sobre o Krasnodar, por 2 a 1. Segundo o advogados dos atletas, Yuri Padalko, ambos irão voltar a jogar futebol. 

Kokorin era visto como um dos atacantes principais do futebol russo. Ele perdeu a Copa do Mundo do ano passado por lesão. Porém, esteve no Mundial de 2014 no Brasil. Ele soma 44 jogos com a camisa da Seleção Russa. 

Já Mamaev terá o seu contrato rescindido com o Krasnodar, segundo aponta a imprensa russa. O contrato dele com o Krasnodar vai até dezembro deste ano. Mesmo assim, esse é o momento de recomeçar para ambos os atletas. 

Compartilhe:


Card image cap
Rodrigo
Editor

Quando você ouve que o futebol vai além do que se vê é porque existem pessoas como esse cara. Rodrigão é nosso Guardiola. Acorda, come, vive e respira futebol europeu. Com passagens pelo Grupo Bandeirantes, vem dele a maioria das matérias especiais que você lê por aqui. Ah! Os trocadilhos infames também.

INSTAGRAM (Siga-nos)