×
90 segundos de leitura

Copa do Mundo da Rússia ficou marcada pela estreia do VAR

por Redação


Postado em 18 July 2018 as 03:03 Horas



A Copa do Mundo também ficou marcada por ser a primeira com a utilização do VAR (Video Assistant Referee). O saldo do VAR, segundo a FIFA, foi o mais positivo possível, apesar de ele ter entrado em cena no final da Copa do Mundo dando uma penalidade para a França na final contra a Croácia.

Após os 64 jogos, o VAR alterou decisões do árbitro de campo em 17 oportunidades nesta Copa do Mundo, sendo que a Costa Rica e a França foram os mais beneficiados, com duas alterações cada.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino analisou o VAR e se mostrou muito feliz com a utilização da tecnologia na Copa do Mundo, apesar das críticas de que o árbitro de vídeo paralisava muito as partidas.

“Progresso quer dizer fazer as coisas melhores. Isto é melhor. VAR não está mudando o futebol, está tornando o futebol mais honesto, mais transparente. O gol em impedimento acabou no futebol, pelo menos no futebol com VAR. Você nunca mais vai ver um gol marcado em impedimento. Porque essa é uma decisão clara: ou está impedido ou não está”, afirmou Infantino.

O mandatário máximo do futebol mundial ainda destacou que o VAR ajudou demais na parte disciplinar dos jogadores ao longo das partidas. Um exemplo disso, foram os quatro cartões vermelhos distribuídos ao longo de toda a Copa do Mundo, mas teve o recorde de 29 penalidades marcadas.

“E tem a parte educativa. Compare os cartões vermelhos em cada Copa do Mundo. Nesta Copa não teve nenhum cartão vermelho por jogada violenta. Se você der uma cotovelada e o árbitro não vir, alguma câmera vai ver. Estamos muito felizes que introduzimos o VAR e hoje é difícil pensar sobre a Copa do Mundo sem o VAR. Certamente foi uma competição mais justa por causa do VAR”, constatou o presidente.

Isso é um ponto a se destacar o número recorde de penalidades máximas numa edição de Copa do Mundo, mas também uma queda vertiginosa em números de jogadores expulsos. com apenas quatro neste Mundial. Só destacando, que na Copa de 2014, tivemos 10 expulsões, enquanto que em 2010 foram 17 cartões vermelhos. Agora, em 2006, foram 28 jogadores expulsos, mas nota-se uma queda ao passar dos anos.

Por fim, podemos ainda afirmar que com o advento do VAR, os jogadores tendem a ficarem mais espertos quantos os agarrões dentro da área. Isso daqui para frente tende a ser um fator que os jogadores terão que ter mais cuidado.

Compartilhe: