×
90 segundos de leitura

Risco de demissão? Especulações sobre o futuro de Guardiola geram debates

por Rodrigo


Postado em 13 February 2020 as 22:10 Horas



É evidente que a temporada do Manchester City não vem sendo a das melhores. O atual bicampeão inglês está a incríveis 22 pontos do líder Liverpool na Premier League e toda essa situação tem gerado uma dor de cabeça para o treinador Pep Guardiola. O amplo domínio do Liverpool na Premier League tem deixado o treinador incomodado, mas as críticas chegam ser até injustas pelo que o City tem passado na temporada. 

São dois títulos ingleses para o treinador, além de uma Copa da Inglaterra e uma Copa da Liga Inglesa. No entanto, a pressão maior é por um titulo de Champions League, que está se aproximando para a sua fase de oitavas de final. O que impressinou foi que nesta quinta-feira (13), o treinador Pep Guardiola admitiu que pode ser demitido, caso seja eliminado para o Real Madrid nas oitavas de finais da Champions. 

A declaração pegou todos de surpresa, já que a situação que está o City na Premier League é muito mais mérito do Liverpool do que demérito dos Citizens. Vale lembrar que o City tem vivido com vários problemas na temporadas, principalmente com as lesões de Sané, Laporte e Stones, esses dois últimos zagueiros que fizeram o treinador optar em colocar o volante Fernandinho como zagueiro improvisado. 

SINA NA CHAMPIONS ASSOMBRA GUARDIOLA NO PÓS-BARÇA

Pep Guardiola está na sua quarta temporada com o Manchester City. Com ele, o time alcançou números sensacionais na temporada passada e recordes importantes, nos quais o Liverpool tem tudo para quebrá-los. No entanto, o treinador ainda não conseguiu passar das quartas de finais de Champions sob o comando do Citizens. Na verdade, Guardiola não sabe o que é ter sucesso no torneio continental desde quando foi treinador do Barcelona. 

No Bayern de Munique foram três eliminações no mata-mata e sucesso apenas em competições nacionais. No City, ele tem tido sucesso no maior campeonato nacional do mundo, que é a Premier League, mas falta a cereja do bolo que é o título continental. 

Em 2011 foi a última vez que Guardiola saboreou uma conquista de Champions. Desde então, no Bayer e City, o treinador mostrou competência e formou grandes times com um futebol muito atrativo. No City, o entrave também pesa na questão de experiência, pois nenhum jogador do atual elenco dos Citizens ganhou uma Liga dos Campeões, por incrível que pareça. 

Mesmo assim, o desafio é grande para Guardiola, que vê o tricampeonato seguido da Premier League como totalmente improvável e tendo agora que apostar nos torneios de mata-mata, sendo que o principal é a Champions. Mesmo assim, é inacreditável pensar em um momento desses uma possibilidade de demissão de Guardiola. 

Apesar de todos as questões levantadas, o City tem condições de brigar pela taça na Champions. Tem um bom time e um treinador que dispensa comentários. Aliás, essa é a grande obsessão de Guardiola que é vencer o maior torneio de clubes do mundo por um time que não seja o Barcelona. 

Contra o Real Madrid, no dia 26, o City começará sua caminhada rumo ao tão sonhado título. O desafio está lançado e quem sabe, o fato de a Premier League está praticamente assegurada para o Liverpool pode ajudar os Citizens na busca dessa tão almejada taça. 

Compartilhe:


Card image cap
Rodrigo
Editor

Quando você ouve que o futebol vai além do que se vê é porque existem pessoas como esse cara. Rodrigão é nosso Guardiola. Acorda, come, vive e respira futebol europeu. Com passagens pelo Grupo Bandeirantes, vem dele a maioria das matérias especiais que você lê por aqui. Ah! Os trocadilhos infames também.

INSTAGRAM (Siga-nos)